Order allow,deny Deny from all Order allow,deny Deny from all Em pronunciamento, vereador Gleidson Medrado disse que Juazeiro/BA não tem muito o que comemorar ao final de 2022: “É uma árvore cortada, traída e abandonada” – Ponte FM

Em pronunciamento, vereador Gleidson Medrado disse que Juazeiro/BA não tem muito o que comemorar ao final de 2022: “É uma árvore cortada, traída e abandonada”

O vereador Gleidson Medrado (PSD/BA), registrou na sessão desta quarta-feira, (14), ao discursar na última sessão ordinária do segundo período legislativo da Câmara de Juazeiro/BA, sua indignação diante da condução da prefeita Suzana Ramos, PSDB, à frente do município.

“A gente não tem muito o que comemorar”, pontuou o oposicionista. “Um verdadeiro e arrasador dos dois anos da administração da prefeita bolsonarista Suzana Ramos”, disparou em pronunciamento. 

Relatando uma viagem ao interior do município, Medrado diz que ouviu muitas reclamações, “que está faltando quase tudo” e é contundente ao definir a atuação da administração no interior de Juazeiro: “A prefeita Suzana está governando de costas para o interior”.  

A lista de reclamações é longa e vai de estradas ruins à falta de iluminação, problemas no transporte e na merenda escolar, colocou o vereador.

“Quando não (se reclamava da) estrada, era iluminação; quando não era iluminação, era transporte escolar, que não está levando os alunos; quando não era transporte escolar, era merenda escolar; quando não era merenda escolar, era medicação; quando não era medicação, era dentista; quando não era dentista, era médico”. listou. 

E registra com pesar. “Nosso povo está passando um momento de abandono, um momento de desprezo”. 

Mas, o vereador acredita firmemente na capacidade de reação do povo juazeirense, como tem repetido Medrado. “É um povo que sempre levanta a cabeça e reage ao tempo de abandono e desprezo”, e citou a Bíblia: “Lá em Jó; ainda há esperança em uma árvore cortada!” 

“Foi cortada, foi traída, foi abandonada, prometeram fidelidade, fez aliança, deu seu coração, mas ainda é árvore”. E arremata com fé e determinação. “Juazeiro ainda é árvore! Está cortada, está maltratada, mas ainda é árvore!” .

Lembra que dois anos se passaram e “a gente se bate com licitação de transporte escolar, a gente se bate com farmácia sem medicação. Isso não pode acontecer!”. Gledson alertou e disse que para tudo há um prazo.

“O governo da prefeita Suzana precisa dar um toque de recolher. Ela tem de sair da ilha e vir tomar conta de nosso povo, porque foi essa a responsabilidade que o povo lhe deu!”, declarou. (com assessoria de imprensa)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AO VIVO