PF cumpre nova fase de operação, incluindo residência e gabinete de Carlos Bolsonaro

Nesta segunda-feira (29/1), a Polícia Federal está nas ruas para dar continuidade a uma nova fase da operação que investiga o monitoramento indevido de cidadãos por meio de software da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Segundo informações do G1, um dos alvos dessa operação é Carlos Bolsonaro, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro. Mandados de busca e apreensão foram autorizados para a residência e o gabinete de Carlos na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Na última quinta-feira (25/1), a Polícia Federal deflagrou uma operação para investigar uma possível organização criminosa instalada na Abin, responsável por monitorar ilegalmente autoridades públicas e outras pessoas.

O deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), ex-diretor da Abin no governo Bolsonaro, foi um dos alvos. Ramagem e Carlos têm uma relação próxima, inclusive, o filho do ex-presidente irá coordenar a campanha eleitoral de Ramagem à Prefeitura do Rio de Janeiro neste ano.

A investigação da PF aponta que a instrumentalização da Abin para interesses políticos durante o governo Bolsonaro foi mais profunda do que se imaginava. Houve a criação de uma estrutura paralela para espionar opositores ou críticos da gestão anterior do Poder Executivo, visando beneficiar a família Bolsonaro e aliados do ex-presidente. Entre os objetivos, estava a tentativa de ligar os ministros Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes à facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AO VIVO