Fuga em penitenciária federal desencadeia ação de modernização em sistemas de segurança


O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou medidas de modernização nos sistemas de segurança dos presídios federais, em resposta à fuga de dois detentos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) na última madrugada. O ministro Ricardo Lewandowski revelou que serão implementados sistemas de reconhecimento facial e ampliação dos dispositivos de alarme e sensores de presença em todas as unidades prisionais federais. Além disso, está prevista a construção de muralhas em todos os presídios federais, financiada pelo Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

”Leia-mais”

Para reforçar o sistema prisional, o ministro solicitou a nomeação de 80 policiais penais federais aprovados em concurso público, parte dos quais será destinada para Mossoró. As investigações sobre a fuga estão em andamento, com duas frentes de apuração: uma administrativa para responsabilidades disciplinares e outra criminal, conduzida pela Polícia Federal para identificar possíveis facilitadores e responsabilidades criminais.

Desde a fuga, 300 policiais estão empenhados na busca pelos fugitivos, com o apoio de helicópteros da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e do governo do Rio Grande do Norte, além de drones. O ministro informou que os detentos utilizaram ferramentas encontradas dentro do presídio durante uma reforma interna, indicando falhas na segurança da unidade. Medidas imediatas já foram tomadas, incluindo o afastamento da direção da penitenciária e a nomeação de um interventor. As autoridades também acionaram a Interpol e reforçaram a segurança nas fronteiras para impedir a fuga para o exterior.

”Leia-menos”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AO VIVO