Prefeitura mantém equipes em alerta e segue monitorando chuvas em Petrolina

A Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Segurança Pública (SEMUSP), responsável pelo setor da Defesa Civil, segue atuando para reduzir os impactos das chuvas registradas nesta segunda-feira (19). Foram acumulados 89 mm de volume de chuvas na área ribeirinha e 42,8 mm na cidade, somente na madrugada. Durante todo o mês de fevereiro, o acumulado já chega a 104,5 mm, superando a média que é de 78,1 mm. As equipes permanecem monitorando os principais pontos de risco e orientam a população para, em caso de emergência, ligar para o número 153.

”Leia-mais”

De acordo com Instituto Nacional de Meteorologia o alerta para possibilidades de chuvas permanece pelos próximos dias.  Na manhã desta terça-feira (20), as equipes se direcionaram aos principais pontos da cidade com histórico de alagamentos para verificar in loco o nível de retenção de águas pluviais. Foram observados os bairros Henrique Leite, Jatobá, Loteamento Recife, São Gonçalo, Dom Avelar, Vila Marcela e Jardim Petrópolis.  Os principais canais que cortam a cidade também foram supervisionados.

A Defesa Civil orienta a população que evite transitar em locais alagados e que tenham contato com a água. Caso a chuva  venha acompanhada de ventos fortes, é importante evitar locais descampados e com estruturas que aparentam instabilidade ou apresentem barulhos atípicos, como paineis publicitários e outdoors.

Serviço de Alerta 

Para quem ainda não possui o serviço de alerta, o acesso pode ser realizado através do serviço SMS 40199. Para isso é preciso enviar uma mensagem via SMS para o número e colocar no campo da mensagem o CEP do local sobre o qual deseja receber informações.  

Além disso, também é possível ter acesso às informações através dos aplicativos de mensagens como: Telegram (baixa o aplicativo e pesquisa @defesacivilbrbot) e WhatsApp (cadastra o número (61) 2034-4611 e envia um simples “Oi”). Para conseguir receber mensagens, o usuário deve fazer um cadastro prévio.

”Leia-menos”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AO VIVO