João Estevão

PL nega que irá questionar eleições

PL — partido de Valdemar Costa Neto e ao qual o presidente Jair Bolsonaro também é filiado — negou, na noite desta terça-feira (15/11), que vá questionar o resultado das eleições deste ano. Um suposto relatório foi divulgado pelo site O Antagonista. O portal afirmou que a sigla vai pedir a anulação do pleito de 2022 — que definiu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como novo presidente.

O Correio também teve acesso ao documento, que também tem a logo PL e é assinado por Carlos Rocha, presidente do Instituto Voto Legal (IVL); seu vice Márcio Abreu; e pelo engenheiro Flávio Gottardo de Oliveira — os dois últimos são formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). O relatório diz não ser “possível validar os resultados gerados em todas as urnas eletrônicas de modelos 2009, 2010, 2011, 2013 e 2015”.

“Para encontrar evidências de que este grupo de urnas não teria funcionado corretamente, foi realizada uma análise inteligente dos dados contidos nos arquivos Log de Urna de todos os modelos de urna eletrônica, utilizados nas eleições de 2022”, diz trecho do relatório.

“Para encontrar evidências de que este grupo de urnas não teria funcionado corretamente, foi realizada uma análise inteligente dos dados contidos nos arquivos Log de Urna de todos os modelos de urna eletrônica, utilizados nas eleições de 2022”, diz trecho do relatório.

Por meio de nota, o PL afirmou que o resultado da fiscalização do partido termina apenas no mês de dezembro e rechaçou a matéria do portal. “Está em andamento. Ainda não foi divulgada qualquer versão final do relatório, temos estudos em andamento. A versão publicada pelo Antagonista é obsoleta e não está assinada por ninguém”, diz o comunicado.

Na semana passada, Valdemar da Costa Neto não reconheceu a vitória de Lula nas eleições deste ano. O dirigente partidário disse que a legenda não se posicionaria sobre a lisura do pleito até a divulgação do relatório da fiscalização das Forças Armadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) — que no dia seguinte, assim como as outras entidades fiscalizadoras, também não encontrou indícios de fraude no processo eleitoral.

(correio brasiliense)

Luto no esporte: Brasil perde Isabel, musa do vôlei feminino nos anos 1980/1990

Uma das maiores referências do vôlei brasileiro, Maria Isabel Barroso Salgado, a Isabel, morreu nesta quarta-feira no hospital Sírio-Libanês em São Paulo. A causa da morte ainda não foi divulgada. Disputou duas Olimpíadas (Moscou 1980 e Los Angeles 1984) no vôlei de quadra e depois, no início dos anos 1990, migrou para o vôlei de praia, em que foi uma das pioneiras mundiais da modalidade. Deixa cinco filhos e cinco netos. Na última segunda-feira, havia sido anunciada como integrante do grupo técnico de esportes para a transição de governo do presidente Lula, que assumirá o país em janeiro.

Isabel fez parte da seleção feminina de vôlei que abriu as portas para a modalidade, nos anos 1980, ao lado de Vera Mossa e Jaqueline. Embora não tenha ganho medalha nas Olimpíadas que disputou, em Moscou 1980 e Los Angeles 1984, aquela equipe foi a primeira da história do país a disputar grandes competições. Foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 1979, em San Juan, Porto Rico. Foi, também, a primeira jogadora brasileira de vôlei a atuar numa liga estrangeira, na Itália, em 1980, no Modena, quando viajou para a Europa com sua filha Pilar, recém-nascida.

No início dos anos 1990, com a popularização do vôlei de praia, esporte viria a estrear no programa olímpico em Atlanta 1996, Isabel migrou de modalidade. Jogou diversas etapas do Circuito Mundial e brasileiro entre 1993 e 2001, inclusive com ouro na etapa de Miami, nos EUA, em 1994. Suas parceiras foram Roseli , Jerusa, Tatiana Minello e Jaqueline.

Três dos filhos de Isabel fizeram carreira vitoriosa no vôlei de praia. Pedro Solberg, que disputou as Olimpíadas da Rio 2016 e ficou em nono lugar, Maria Clara Solberg e Carol Solberg. Carol, ao lado da medalhista Bárbara Seixas, está entre as melhores do mundo atualmente. No último fim de semana, a dupla ficou com o bronze na etapa de Uberlândia do Circuito Mundial. Além deles, Isabel deixa Pilar e Alison, filho que adotou em 2015. (por GE)

Etarismo na faixa dos 30? Existe, segundo pesquisa

Uma pesquisa inédita mostrou que o etarismo não acomete apenas profissionais acima de 40 anos. O levantamento, realizado pela vagas.com, Colettivo e Talento Sênior com 6.200 candidatos em agosto deste ano

Entre aqueles que já sofreram discriminação, 30% estavam em começo de carreira e 31% em nível pleno. Entre os seniores, o número foi de 17%; entre gerentes e diretores, 8%. Outros níveis contabilizaram 13%.

Quase metade declarou ter escutado que pessoas de sua faixa etária têm dificuldade para lidar com tecnologia, 36% ouviram que profissionais mais velhos não estão dispostos a aprender novas habilidades e nem abertos a novas ideias; 32%; que não são tão produtivos; 31%, que não possuem ânimo ou resistência; e 31%, que seu salário é muito alto em comparação com o de profissionais jovens com funções equivalentes.

A pesquisa mostrou que 24% dos entrevistados de 30 a 39 anos já sofreram algum tipo de discriminação no ambiente de trabalho por causa da idade. Profissionais na faixa de 40 a 49 anos, no entanto, continuam sendo os que mais sofrem, somando 56%, enquanto a parcela de 50 a 59 anos representa 18%. Profissionais com mais de 60 anos somaram 2%.

A pesquisa também perguntou aos entrevistados se eles já testemunharam casos de etarismo com pessoas próximas. Do total da amostra, 42% responderam que sim, 33% disseram nunca ter presenciado e 25% ouviram relatos de pessoas próximas sobre o assunto.

Para melhorar os números, as empresas precisam de programas de inclusão para esses profissionais, afirma Cris Sabbag, diretora de diversidade da Talento Sênior. Entre as práticas mais indicadas, ela cita abrir vagas exclusivas para profissionais com 45 anos ou mais, eliminar atitudes etaristas desde a seleção, criar novos modelos de contrato e rotina de trabalho, promover ações educativas individuais e coletivas sobre o envelhecimento, estimular a convivência intergeracional e capacitar gestores e equipes para que não haja exclusão de currículos apenas com base na idade ou no tempo de experiência.

“Se a longevidade média do ser humano se estendeu, nada mais natural que o mesmo aconteça com o seu prazo de disponibilidade para o mercado”, afirma. (Com portal voce.rh)

Festival Edésio Santos da Canção 2022 inscreve até o dia 20

Os artistas do Vale do São Francisco já podem se inscrever para participar da edição 2022 do Festival Edésio Santos da Canção, promovido pela Prefeitura de Juazeiro/BA. As inscrições podem ser feitas até dia 20 deste mês.

Um dos principais festivais de música do Nordeste, o Edésio Santos vai ser realizado de 15 a 17 de dezembro e as inscrições estão abertas no site www.juazeiro.ba.gov.br .

Segundo o gerente de projetos de cultura e turismo da Prefeitura de Juazeiro, Edvaldo Franciolli, as inscrições são gratuitas e existe uma proposta de fazer um dos melhores eventos dos últimos tempos.

Franciolli esteve no Programa Dupla Conexão desta segunda-feira, 14, conversando com os ouvintes da Rádio Ponte FM sobre os detalhes do festival e os shows que serão realizados nos três dias do evento.

“O Festival Edésio Santos é um marco de nossa cultura e a prefeita Suzana Ramos tem fortalecido esse que é um dos principais promotores de talentos de nossa região e do Nordeste”. frisou.

O Festival terá seu palco principal na Orla 2 de Juazeiro. Além das apresentações dos candidatos. o Edésio Santos tem como marca, promover shows de grandes artistas já consagrados na carreira, mas que teve um começo de vida artística incentivado pelos festivais.

Por isso, a programação terá na eliminatória dias 15, o show da cantora Andreza Santos, a maior vencedora do festival até hoje com 4 premiações na edição de 2019. No dia 16, quem vem se apresentar é Maciel Melo e João Sereno, artistas que inspiram outros amantes do cancioneiro nordestino e um incentivo importante para seguirem na estrada da música.

E para fechar em alto nível como é todo o evento, a atração da final no dia 17 de dezembro, será o nada mais nada menos, conhecido como ‘rei dos festivais’, o cantor Osvaldo Montenegro.

“Ele disse que vem e quer conhecer a região, dar um passeio no Vapor do Vinho e ainda acompanhar o jogo da semifinal da Copa do Mundo. Com certeza será um dos shows mais aguardados da história de nosso tradicional Festival Edésio Santos da Canção”, concluiu Edvaldo Franciolli. (Por Cinara Marques)

Candidato a deputado estadual e coordenador de campanha são alvos de operação da PF contra corrupção

Um político que foi candidato a deputado estadual por Pernambuco nas eleições deste ano e o coordenador de campanha dele são alvos da operação Dois Unidos, da Polícia Federal, que cumpre dois mandados de busca e apreensão nos bairros do Parnamirim e Jaqueira, na Zona Norte do Recife, na manhã desta sexta-feira (11). 

Os suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, estão sendo acusados de corrupção eleitoral. De acordo com a PF, as investigações iniciaram após a circulação viral de um vídeo no WhatsApp que mostra diversos eleitores reivindicando pagamento por terem votado no tal candidato que concorria ao cargo de deputado estadual.

De acordo com a PF, nas imagens, feitas após o 1º turno das eleições deste ano, os eleitores apresentam seus respectivos comprovantes de votação como prova.

Um político que foi candidato a deputado estadual por Pernambuco nas eleições deste ano e o coordenador de campanha dele são alvos da operação Dois Unidos, da Polícia Federal, que cumpre dois mandados de busca e apreensão nos bairros do Parnamirim e Jaqueira, na Zona Norte do Recife, na manhã desta sexta-feira (11). 

Os suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, estão sendo acusados de corrupção eleitoral. De acordo com a PF, as investigações iniciaram após a circulação viral de um vídeo no WhatsApp que mostra diversos eleitores reivindicando pagamento por terem votado no tal candidato que concorria ao cargo de deputado estadual.

De acordo com a PF, nas imagens, feitas após o 1º turno das eleições deste ano, os eleitores apresentam seus respectivos comprovantes de votação como prova. (blog da folha folha de PE)

,

Alunos se preparam para as provas da Escola de Aplicação da UPE

A Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos da Universidade de Pernambuco (CPCA/UPE) disponibilizou nesta segunda-feira (24) os cartões de inscrição para os candidatos que farão as provas das Escolas de Aplicação do Recife, Nazaré da Mata, Garanhuns e Petrolina que serão realizadas no dia 15 de novembro.

Os alunos devem acessar o endereço eletrônico https://processodeingresso.upe.pe.gov.br, usar o e-mail e a senha cadastrados e imprimir o documento. Ao acessar a página, o candidato deve clicar na área “Escolas de Aplicação”, de cor amarela. Depois, clicar na barra verde “Acompanhar inscrição”. Além de verificar seu local de prova, os alunos terão acesso, juntamente com os cartões de inscrição, aos protocolos de biossegurança que devem ser seguidos, sob pena de exclusão do processo seletivo.

Há 2.668 inscritos para concorrer às vagas do 6º ano do ensino fundamental e 1.601 para as vagas do 1º ano do ensino médio. Para o ano letivo de 2023 a oferta é de 258 vagas para o 6º ano do fundamental e 130 para o 1º ano do médio. Metade é reservada para candidatos egressos da rede pública. 

As provas para ingresso nas quatro Escolas de Aplicação da UPE acontecerão no dia 15 de novembro no horário da manhã. Haverá aplicação de duas provas, português e matemática, cada uma com 20 questões objetivas de múltipla escolha. Os candidatos devem chegar até 9h, horário de fechamento dos portões. O concurso vai das 9h15 até 12h15. Na véspera do exame, 14 de novembro, a UPE manterá um plantão da comissão, das 8h às 16h, na reitoria, em Santo Amaro, área central do Recife, para atender casos especiais.

Mais informações na página do Processo de Ingresso:

https://processodeingresso.upe.pe.gov.br, pelos telefones (81) 3183-3769 /3183-3791 ou pelo e-mail escolasdeaplicacao@upe.br.

Distribuição das vagas por escola:

Escola de Aplicação do Recife

6º ano (ensino fundamental) – 34 vagas

1º ano (ensino médio) – 10 vagas

Escola de Aplicação Professor Chaves – Nazaré da Mata

6º ano (ensino fundamental) – 72 vagas

1º ano (ensino médio) – 56 vagas

Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra – Garanhuns

6º ano (ensino fundamental) – 80 vagas

1º ano (ensino médio) – 4 vagas

Escola Estadual de Aplicação Professora Vande de Souza Ferreira – Petrolina

6º ano (ensino fundamental) – 72 vagas

Por Portal UPE

Sem fraude: relatório do Ministério da Defesa atesta confiança nas urnas eletrônicas

Congresso em Foco – Ministério da Defesa encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a versão final do relatório de observação das Forças Armadas nas eleições de 2022, com a análise dos dois turnos. Servindo como último recurso para o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, tentar apontar uma suposta fraude nas eleições, o relatório afirma que não houve inconsistência entre os dados das urnas e os dados disponibilizados pela Justiça Eleitoral.

As comparações entre os boletins de urna e os dados do TSE foram feitas nos dois turnos, primeiro com 442 urnas e depois com 501. Nos dois casos, houve 0% de inconsistência. Além do estudo dos boletins, foram feitos testes de integridade nos dois modelos de urna utilizados pelo TSE: o modelo sem biometria atendeu aos requisitos do teste, e o modelo com biometria não obteve usuários suficientes para uma conclusão. Esse teste, porém, não afeta a contabilização dos votos.

As Forças Armadas propuseram uma série de mudanças e investigações não apenas no sistema das urnas, mas na inclusão das entidades observadoras no processo eleitoral. Em nota, o TSE respondeu que “as sugestões encaminhadas para aperfeiçoamento do sistema serão oportunamente analisadas”, e também “reafirma que as urnas eletrônicas são motivo de orgulho nacional, e que as Eleições de 2022 comprovam a eficácia, a lisura e a total transparência da apuração e da totalização dos votos”.

Raquel Lyra coloca vice-governadora eleita no comando da transição de governos

A governadora eleita Raquel Lyra, PSDB, anunciou o nome da vice-governadora eleita, Priscila Karause, Cidadania, para o comando da transição de governos.

Raquel postou uma foto ao lado de Priscila em suas redes sociais, confirmando o nome da amiga e parceira de futura gestão do governo de Pernambuco, para cumprir a tarefa.

A vice eleita esteve no comando da campanha eleitoral dela e de Raquel quando do período do luto da governadora eleita, pela perda do marido, Fernando de Lucena, no dia 2 de outubro, primeiro turno das eleições deste ano.

Priscila e Raquel são amigas desde o tempo em que as duas ocuparam cadeiras na Assembleia Legislativa de Pernambuco e se aproximaram ainda mais para a disputa eleitoral de 2022.

Obras emergenciais no Aeroporto de Noronha atingem 65% de execução

As obras emergenciais de recuperação da pista do Aeroporto de Fernando de Noronha atingiram 65% de execução, nesta terça-feira (08.11). Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra), atualmente, a equipe mobilizada para os trabalhos tem suporte de maquinário específico para a execução das obras como retroescavadeiras, pás carregadeiras, caminhões munck, caminhões caçamba; máquinas de infravermelho e rolos compactadores, além de torres de iluminação para o trabalho noturno.  

Os serviços de requalificação estão sendo integralmente custeados com recursos garantidos pelo Governo do Estado face à necessidade iminente de reconstrução da pista. A primeira frente de atuação é a recuperação preliminar da pista de pouso e decolagem, cujo investimento é de R$ 1,2 milhão. A outra intervenção abrange a readequação de capacidade da pista; requalificação do pavimento; sistema de drenagem e implantação de sinalização, com prazo de conclusão de 12 meses. Para esta ação, são investidos recursos de R$ 59,9 milhões. 

As ordens de serviço, tanto da obra emergencial, quanto da requalificação total do Aeroporto de Fernando de Noronha, foram assinadas no dia 06 de outubro. A obra emergencial estava prevista para durar 90 dias, mas o prazo de conclusão foi antecipado para o dia 30 deste mês de novembro, podendo ser concluído antes. A mobilização de insumos, montagem de usina asfáltica, treinamento de pessoal, entre outras ações já realizadas para a obra emergencial, também servirão para a requalificação completa. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) se comprometeu a vistoriar a pista de pouso assim que a obra emergencial for concluída. 

Fotos: Ashlley Melo/SEI 

Isenção do IR para quem ganha até R$ 5 mil na pauta do Senado e da transição para Governo Lula 3

Promessa de campanha do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, a ampliação da faixa de isenção do Imposto de Renda (IR) é um dos itens que está em negociação entre a equipe de transição do novo governo e o Congresso. Uma série de projetos sobre o tema tramitam no Senado.

Como a tabela não é atualizada desde 2015, a cada ano mais pessoas precisam pagar Imposto de Renda. Hoje só estão livres do imposto quem recebe até R$ 1.903,98 por mês. Se a tabela não for corrigida, quem recebe 1,5 salário mínimo mensal (R$ 1.947, com base na correção prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO – Lei 14.436, de 1922) já deverá pagar o imposto no próximo ano. 

Durante a campanha eleitoral, Lula defendeu ampliar a faixa de isenção do IR para quem ganha até R$ 5 mil por mês. 

— Em relação ao efeito da defasagem do IR, o que acontece em termos econômicos é que, ao não reajustar a tabela, cria-se uma distorção ao longo do tempo, por conta da inflação. A correção, considerando essa proposta de isenção para quem ganha até R$ 5 mil por mês, geraria uma perda de receita para União, estados e municípios — disse a diretora da Instituição Fiscal Independente (IFI) Vilma Pinto à Agência Senado.

A faixa de isenção da tabela e eventuais compensações devem seguir no centro das discussões do Congresso até o final do ano. Desde o último reajuste da tabela, vários senadores apresentaram projetos para evitar a defasagem. Parte deles institui fórmulas para correção anual, independentemente da aprovação de novos projetos no futuro. É o caso do PL 1.198/2022, do senador Rogério Carvalho (PT-SE).

O texto prevê isenção do Imposto de Renda para quem ganha até R$ 3,3 mil a partir de 2023. Além disso, determina a correção anual da tabela a partir de 2024, de acordo com a inflação. O indexador usado seria o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado e divulgado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativo ao ano anterior.

Uma proposta anterior, de 2019, apresentada pela bancada do PT acaba com o escalonamento das faixas de incidência da alíquota do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e fixá-la em 27,5% para quem ganha acima de cinco salários mínimos (R$ 6.060 nos valores de hoje).  Assinam o projeto os senadores Humberto Costa (PE), Jean Paul Prates (RN), Jaques Wagner (BA), Paulo Paim (RS), Paulo Rocha (PA) e Rogério Carvalho (SE).

Já o PL 2.337/2021, do Poder Executivo, que altera várias regras do IR, foi aprovado na Câmara mas ainda não foi analisado Senado. A proposta era parte da reforma tributária. Uma das mudanças era a faixa de isenção IR, que passaria de R$ 1.903,98 para R$ 2,5 mil mensais. Segundo levantamento da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), cerca de 13,5 milhões de contribuintes já deixariam pagar o imposto em 2023 se aprovada essa mudança, que considera a inflação de 2018 a 2021.

Outros projetos

Ainda em 2019, o senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) apresentou um projeto que divide as faixas de renda em salários mínimos. Pelo PL 2.988/2019, quem recebe até quatro mínimos mensais ficaria isento do imposto a partir do ano seguinte. O texto também prevê o reajuste da tabela de acordo com o IPCA.

Já o senador Ângelo Coronel (PSD-BA) é autor do PL 4.452/2021. O projeto determina que, a partir de 2023, sempre que a inflação acumulada superar 10% devem ser corrigidos pelo IPCA não só as faixas de renda, mas também os limites de dedução do imposto.

Com o mesmo objetivo de reajustar os valores, o PLP 125∕2019 estabelece que a Lei de Diretrizes Orçamentárias contenha a previsão de atualização da tabela progressiva mensal do Imposto de Renda pela variação acumulada no ano anterior do IPCA. O projeto é do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

Cálculos da Unafisco apontam que, de 1996 a setembro de 2022, a defasagem acumulada da tabela do IR das pessoas físicas chegou a 144%.

Com  Agência Senado e Portal Tribuna Nordeste

AO VIVO