alepe

Colegiados aprovam doação de terreno para construção do Hospital do Câncer do Araripe

As Comissões de Justiça e de Administração da Alepe aprovaram, na manhã desta quarta, projeto de lei do Poder Executivo que autoriza o Estado a receber como doação um imóvel localizado na Fazenda São Gonçalo, em Araripina, no Sertão do Araripe, de propriedade da Empetur. A proposta também autoriza o Governo estadual a doar esse imóvel ao Instituto Social das Medianeiras da Paz, Ismep, destinado à construção e ao funcionamento do Hospital do Câncer do Sertão do Araripe.

O Ismep, Organização Social filantrópica, que tem personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e está integrada ao Sistema Único de Saúde, o SUS, foi criado em 31 de Janeiro de 1969, em Petrolina, no Sertão do São Francisco, com foco na educação, saúde e assistência social. A matéria ainda vai tramitar em outros Colegiados da Casa antes de ir à votação em Plenário. Se aprovada e sancionada pelo governador, o instituto vai ter até 12 meses para iniciar a construção do hospital. O projeto teve relatoria dos deputados do PSB Aluísio Lessa, em Justiça; e de Tony Gel, em Administração.

Ainda na Comissão de Justiça, o presidente do Colegiado, Waldemar Borges, do PSB, trouxe à discussão a situação da sucata do navio porta-aviões São Paulo, possivelmente contaminada com resíduos tóxicos e radioativos, que, por determinação da Marinha do Brasil, pode ser trazida  para atracar no porto de Suape. Borges sugeriu que parlamentares da Casa assinem um voto de protesto contra a Capitania dos Portos de Pernambuco e contra a empresa turca que havia comprado a embarcação para desmanche em 2021. Segundo o deputado, o destino deveria ser o país sede da empresa.

A solução é tirar ela daqui. Manda ela lá para quem comprou, né? Quem pariu Mateus que o embale. Então comprou, leva pra lá. E não querer deixar no meio do caminho. Agora, só que lá as autoridades portuárias não estão permitindo. [Porque] deve ter suas ações. Então, em nome dessas mesmas razões, a gente também não deve permitir”.

A Sok Denizcilikve Tic, que o comprou o porta-aviões por 10 milhões e seiscentos mil reais, começou a rebocá-lo a partir do Rio de Janeiro em agosto, mas ele foi impedido de passar pelo Estreito de Gibraltar após o Ministério de Meio Ambiente Turco suspender o consentimento para a importação. Antonio Moraes, do PP, alertou para a possibilidade de o navio ser abandonado no porto de Suape e vir causar acidente semelhante ao ocorrido nesta segunda, no Rio de Janeiro, quando um “navio-fantasma” chocou-se contra a ponte Rio-Niteroi.

Nós tivemos um acidente agora, que poderia ter se tornado uma tragédia na Baía da Guanabara. Essas empresas, elas são useiras e vezeiras de colocar esses navios. E depois de atracar em Suape, quem garante que eles vão retirar de lá? Aonde eles colocam eles deixam”.

Além de Antonio MoraesAluisio Lessa e Tony Gel, do PSB, e José Queiroz, do PDT, manifestaram preocupação e se dispuseram a assinar o voto de protesto.

Alepe tem mais de 50% de renovação após o resultado final das eleições no estado. Na bancada federal, também tem gente nova chegando

POR G1PE – As eleições de domingo (2) resultaram na renovação de 49% das bancadas de deputados federais e de deputados estaduais em Pernambuco. Na Câmara dos Deputados, em Brasília, dos 25 ocupantes das cadeiras destinadas ao estado, 13 renovaram os mandatos e 12 são “novatos”.

Na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), do total de 49 vagas, 24 novos deputados foram eleitos e 25 parlamentares voltam para o Legislativo estadual em 2023.

Na Câmara Federal, a maior bancada pernambucana é do PSB, com cinco deputados: Pedro Campos, Eriberto Medeiros, Lucas Ramos, Guilherme Uchoa Junior e Felipe Carreras. Na disputa para governador, o candidato do partido, Danilo Cabral, ficou em quarto lugar, com 885.994 votos, o equivalente a 18,06% dos votos válidos.

Na Câmara Federal, a maior bancada pernambucana é do PSB, com cinco deputados: Pedro Campos, Eriberto Medeiros, Lucas Ramos, Guilherme Uchoa Junior e Felipe Carreras. Na disputa para governador, o candidato do partido, Danilo Cabral, ficou em quarto lugar, com 885.994 votos, o equivalente a 18,06% dos votos válidos.

Na Câmara Federal, a maior bancada pernambucana é do PSB, com cinco deputados: Pedro Campos, Eriberto Medeiros, Lucas Ramos, Guilherme Uchoa Junior e Felipe Carreras. Na disputa para governador, o candidato do partido, Danilo Cabral, ficou em quarto lugar, com 885.994 votos, o equivalente a 18,06% dos votos válidos.

Republicanos terá dois representantes de Pernambuco, em 2023, na Câmara dos Deputados. As demais vagas foram distribuídas pelos seguintes partidos: Avante, RedePTPVSolidariedadeMDB e PC do B, cada um deles tem um parlamentar.

Nomes tradicionais da política pernambucana não conseguiram se reeleger. Entre eles, estão Raul Henry (MDB), ex-vice-prefeito do Recife e ex-vice-governador, e Wolney Queiroz (PDT), integrante de uma das famílias mais tradicionais da política de Caruaru, no Agreste do estado. Daniel Coelho (Cidadania) e Tadeu Alencar (PSB) também não voltarão para um novo mandato.

ALEPE

Na Assembleia Legislativa de Pernambuco, a maior bancada será do PSB, com 14 parlamentares. O PP ficou em segundo lugar na distribuição das cadeiras, com oito vagas. E foi do Partido Progressistas o deputado estadual mais votado em Pernambuco nas eleições deste ano: Pastor Junior Tercio, com 183.735 votos, ou 3,67% dos votos válidos.

O PL e o União Brasil terão cinco representantes na Alepe, cada um. PT, PV, PSDB e Solidariedade ficam com três cadeiras, cada sigla. O Republicanos elegeu dois parlamentares, e o Patriota, PC do B e PSOL conseguiram uma vaga, cada legenda.

Na Alepe, ficou de fora da lista de reeleitos Isaltino Nascimento (PSB), líder do partido no Legislativo estadual. Também não se reelegeram José Queiroz (PDT), pai de Wolney Queiroz, que também não foi reeleito, e Tony Gel (MDB), ex-prefeito de Caruaru.

AO VIVO